A Propósito dos 500 mil do Enem com Nota Zero...

                     

                        Ao ver a entrevista do Ministro da Educação referindo-se ao resultado desastroso , não me surpreendi, afinal esperar o que de um País onde não se ensina o aluno a Pensar...
                         Sim, Senhor Ministro é por aí que terá início a tão esperada "revolução" do ensino  no Brasil.
                          Confesso , minha formação de Professora Primária que exerci  há tantos anos , com certeza não se coaduna com os dias de hoje. Tenho orgulho de dizer que passei por todas as instâncias do Magistério onde no Ensino Superior me aposentei .
                           Por que no início desta postagem dou importância relevante a  "Ensinar o Aluno a Pensar"?
                            Simples ...Em 1977 ao participar  de  um Encontro de Professores de todos os Estados do Brasil promovido pelo então MEC_DAU do Ministério da Educação na Escola Paulista de Medicina , que tinha por objetivo treinar Professores do Ensino Superior, ao término do referido treinamento fomos questionados por uma comissão do MEC sobre o que estaríamos  levando para os nossos alunos quando voltássemos às nossas Instituições de origem.
                             Após todos os ilustres  Livres-Docentes, Professores Adjuntos e Assistentes darem, suas respostas embasadas no conhecimento adquirido em Radioautografia , Imunofluorescência, Microscopia Eletrônica, Histoquímica  e outros mais, eu fui chamada  por último , talvez por ser a caçula do grupo e somente uma Auxiliar de Ensino vinda do Nordeste.

                            Ao ser questionada   a minha resposta foi literalmente: "Vou ensinar os meus alunos a pensar,  porque aqui durante este treinamento eu aprendi a ler".
                               Nem é preciso dizer  que a platéia veio abaixo de tanto gargalhar ...E senti na pele pelo que falavam o que era ser nordestina...foi deveras preconceituoso e desrespeitoso ...Hoje me dou conta disso.
                                Então quando o silêncio retornou um representante do MEC pediu que eu explicasse ...Se era formada , sabia ler e escrever  justificasse ... Enfaticamente respondi que eu não era "suvaco ilustrado" ou seja que colocava um livro texto de um determinado autor debaixo do braço e saia consumindo e divulgando como absolutamente dono da verdade...
                               Que ao  ter contato durante  aquele período na Escola Paulista de Medicina e na USP com um mundo desconhecido até então para mim,  da BIREME,  pude mergulhar no universo da pesquisa bibliográfica e  minha mente se abriu  literalmente e compreendi que  cultura própria se faz pela leitura...
                              Que  livros, artigos, compreendidos e metabolizados formam o cabedal de conhecimentos que se expande ratificando conceitos próprios  ou abrindo novas fronteiras ao entendimento...
                               Enfim ninguém mais sorria ou gargalhava e para surpresa de todos fui elogiada por ter atingido a meta do MEC  com aquele treinamento. O que me orgulha sem falsa modéstia !
                               É por não saber pensar que estes 500 mil alunos  que não aprenderam sequer a "ler"se perderam no labirinto nunca antes percorrido.

                                Se eu penso é porque comparo ,
                                Se comparo eu aprendo a escolher!
                                Essa realidade se aplica a todas instâncias da vida

                                                             Fica aqui o humilde  registro.
                             


escrito por maria claudete










14 comentários:

Luma Rosa participou com o comentário número:

Oi, Claudete!
Confesso que apenas li a manchete do jornal e me recusei a ler a matéria, visto que essas notícias do Enem têm se repetido a cada concurso, os discursos o acompanham e mesmo diante dos vexamosos resultados, nada fazem para mudar o contexto.
Organizar ideias para colocá-las no papel, precisa de reflexão. Acontece que se a leitura é funcional, jamais aprenderão a pensar. Somente educadores preparados conseguem estimular alunos. Chegar à faculdade sem gostar de estudar e sem conteúdo é certeza da formação de profissionais incapazes. Que país será esse?
Bom fim de semana!
Beijus,

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) participou com o comentário número:

Retrato social de um país, amiga. Não só na educação, isso aqui virou um vale tudo, um pode tudo, um salve-se quem puder. Lástima ver a juventude assim.

Bia Hain participou com o comentário número:

Quando o motivo de orgulho advém de conhecimento construído em cima de dedicação própria, merece senti-lo e divulgá-lo! :) Texto inteligente. Um abraço!

ALUISIO CAVALCANTE JR participou com o comentário número:

Querida amiga

Um importante registro,
uma preciosa reflexão...

Que ainda haja estrelas em seu coração,
é o que deseja minha vida para a tua.

Roselia Bezerra participou com o comentário número:

Olá, querida Claudete
Não sei o que seria de mim pra ensinar redação hoje em dia... me aposentei tem 20 anos... gostava tanto de incentivá-los a ler e escrever...
Bjm festivo de 2015

Toninho participou com o comentário número:

Análise perfeita da situação contextual.
Não se pode exigir de quem não se qualificou.
É uma lástima minha amiga.
Belo serviço.
Abraços

Clara Lucia participou com o comentário número:

Muito triste tudo isso.
Estive pensando, porque aprendi a pensar também, pois sou daqueles bons tempos, os alunos não têm culpa. Isso vem de casa em primeiro lugar, depois vem do ensino que está muito mastigado pra eles, e como não têm incentivo, não exercitam a mente.
Muito triste mesmo porque por não terem maturidade suficiente, não têm noção do prejuízo que estão tendo.
Ótima semana pra nós!
Beijos

Carlos Medeiros participou com o comentário número:

Claro que concordo com você. Nota-se que uma parte do povo parece não saber pensar, refletir sobre coisas importantes que fazem parte de sua vida. Torçamos para que a educação no Brasil um dia evolua para algo bem melhor do que a de hoje. Abraços.

Nanda participou com o comentário número:

Clau, a Pátria é 'educadora' apenas nos discursos. Na prática, a
qualidade do ensino é cada vez menor. São tantos os absurdos...
Beijos e parabéns!

Vera Lúcia participou com o comentário número:

Bravo, Claudete!
Sua postura e abordagem foram realmente dignas de aplauso.
Quem não pensa e raciocina não é capaz de compreender e construir suas próprias ideias e fundamentos. Sem dúvida, faltou esse quesito aos responsáveis pelo resultado frustrante das provas do Enem. Há muito a ser feito em prol do desenvolvimento da educação no País.

Obrigada por ter vindo celebrar comigo os quatro anos do meu recanto.

Beijo.

ONG ALERTA participou com o comentário número:

Um país que não se preocupa em educar, beijo Lisette.

Tetê participou com o comentário número:

Oi Claudete! Parabéns! Se houvesse mais pessoas com iniciativas como a sua a coisa seria bem diferente. Infelizmente não interessa ao governo melhorar o nível do ensino e vai ficando cada vez pior! BJks Tetê

Postar um comentário

É importante seu comentário, somente acrescenta.
Que seu dia seja pleno de realizações e Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...