Um Amor e o Perfume...

"Não sei se a ponte ainda existe...não sei se é a mesma da minha adolescência , mas sei que armazenei muitos sonhos nesta travessia. "

                           O modo como ele olhou-a  pela primeira vez deu-lhe arrepios...Medo?
                           Começava assim uma história que parecia  de amor entre duas criaturas  que acabavam de se conhecer.
                           Era uma tarde de São João.
Eram seis horas da noite... Nas pequenas casas  do lugarejo o chefe da
Família acendia suas fogueiras.
                            Era uma tradição. Esperar que a fogueira
Queimasse em fortes labaredas era indicativo de que todos da casa estariam vivos no próximo ano.
                             O moço não era daquele lugar, estava de passagem  por lá. Era alto, loiro, de olhos azuis, seu nome era engraçado, Benjamim.
                              Era um fazendeiro bem sucedido, possuía também uma frota de caminhões Mercedes Benz. Um bom partido para uma mocinha do interior. Veio para causar disputa entre as meninas e hostilidade entre os  rapazes.
                               Beja era assim que todas o chamavam tornou-se a sensação do momento, hospedava-se no pequeno Hotel , por dois ou três dias e  retornava a cada 15 dias.
                               Quem seria a felizarda a namorá-lo? Era o assunto do dia. ELe escolheu a mais recatada , para surpresa de todos.  Foi educado e cavalheiro pediu aos pais da moça para namorá-la em casa.
                                A mocinha encantou-se, tinha apenas 17 anos e ele 37. Deixou-se levar pela vaidade, gostava de ser cortejada, da delicadeza dele que mal a tocava parecia que ela  era de porcelana ...
                                Meses depois ele rouba-lhe um beijo na boca  e pede para ser seu noivo e marcar a data do casamento ...Tudo muito rápido  .
                                  Era como se de  repente a cegueira involuntária tivesse sido desfeita   ...Ela disse não   para desgosto da sua família.
                               Para ela o beijo a “desencantou” trouxe-lhe de volta ao mundo que queria para si, diferente daquele oferecido. Ele se foi, triste abatido e decepcionado. Pouco tempo depois se soube que havia reatado um noivado antigo e casado.
                                Dele restou apenas a lembrança do perfume que usava –Bois Blanc- Muitos anos depois o reencontro, ela não o reconheceu, ele sim. Apenas lembrava-se daquele cheiro... Soube naquele dia que ele a amava  e que nunca a havia esquecido.
                                 Ela não soube o que dizer, no seu íntimo tinha apenas uma certeza  pelo menos nesta vida havia despertado um amor puro e desinteressado  em alguém .
                                Nunca mais se encontraram apenas o perfume de Bois Blanc continuou parado no ar...

Escrito por Maria Claudete

12 comentários:

Ives participou com o comentário número:

Quem descobre que despertou uma luz em alguem, sabe do valor da luz, em si mesmo, abraços

♫*Isa Mar participou com o comentário número:

Oi Claudete, um perfume parado no ar, podem se passar anos mas nunca se esquece não é mesmo?
Beijos pra ti!

Sergio Martins participou com o comentário número:

Olá Claudete, este texto é emocionante para mim. Certa vez, senti o perfume de uma mulher que passava que era o mesmo que uma ex-namorada usava. Naquele momento, a dor d ausência da ex ainda era muito forte; então, comecei a chorar na rua escondendo meu rosto de vergonha. Hoje é coisinha miúda, à toa e pouca em minha mente, mas naquele dia, foi para mim como o doce aroma da morte. Bjs!

Marilu participou com o comentário número:

Querida amiga, perfumes são marcas registradas das pessoas, alguns marcam nossas vidas, como esse da sua linda história. O homem ela não reconheceu, mas o perfume esse ela não esqueceu. Beijocas

Esplendor da Criação participou com o comentário número:

Tem coisas que ficam na lembrança para sempre. Pode ser um amor, pode ser um perfume... o importante é vever. Linda história. Bjs.

orvalho do ceu participou com o comentário número:

Olá, querida Claudete
Despertar algo puro e sem interesses hoje em dia é raro mas não é impossível, claro!!! Vale a pena sempre...
Bjs de paz e ótimo fim de semana.

Marcia participou com o comentário número:

Minha querida amiga,
agradeco suas carinhosas visitas!! me desculpe nao aparecer mais vezes, é que ando muito mesmo sem tempo, estou sempre devendo visitas aos amigos :( sinto muito!!
Te deixo um grande beijo e muitas vibracoes de paz!! (Fico feliz que vc gostou do livro)

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) participou com o comentário número:

Querida Clau. Ainda penso que não foi o famoso perfume que ficou gravado na mente, afinal perfumes iguais todos podem comprar... o que ficou gravado na mente foi aquele tcham que as pessoa deixa n gente e a gente deixa nela. Beijos

F. Otavio M. Silva participou com o comentário número:

oi, não apareceu mais no blog né?
Adorei su texto vou vir aqui mais vezes, goseti do seu estilo de escrever.
Passando também pra divulgar meu novo poema romantico http://otaviomsilva.blogspot.com/2011/05/o-que-faco-com-o-que-sinto.html

Forte abraço. Até.

Elaine Barnes participou com o comentário número:

Linda história amiga e tem coisas que não dá pra explicar. deve ser a tal da química. rs... Não rolou. Adorei! Montão de bjs e abraços

Vieira Calado participou com o comentário número:

Pena é muita se ela já não lá está!

A ponte é linda!

Bjsss

Miguel participou com o comentário número:

Claudete, linda história, pena que a história desse amor não pode ser concretizada, a oportunidade se desfêz em ilusões de um lado e receios do outro. Beijo querida, gostei muito, até outras muitas vezes.

Postar um comentário

É importante seu comentário, somente acrescenta.
Que seu dia seja pleno de realizações e Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...