Amigos de Outrora...



                                                   Foto de arquivo pessoal.


Nos limites do horizonte que vislumbro
Através da vidraça da janela
Despudoradamente atravessada pelos raios do sol
Remonto um passado longíquo.
Entremeado pela nostalgia cautelosa
Fustigado pela ansiedade premente.
Os amigos de outrora ,tais como folhas ao vento
Desgarrados, sem rumo determinado
Tornaram-se  lembranças aprisionadas.
O horizonte continua o mesmo.
Como libertar o que me fustiga a mente,
Se a razão se sobrepõe à saudade...
A certeza do crepitar da chama  que se apaga
É fortaleza do coração que chora,
É alento para quem clama a presença
Dos amigos de outrora.

Escrito por Maria Claudete F.H.Batista





26 comentários:

Anne Lieri participou com o comentário número:

Claudete,muito linda sua poesia!Saudades de antigas amizades sempre trazem alguma lágrima,mas doce!Bjs e boa semana!

Nilson Barcelli participou com o comentário número:

Os amigos de outrora, são normalmente amigos de hoje (apesar de eventuais ausências). Por isso, clamar a sua presença é um gesto inteligente...
Adorei o teu poema, e a parte final é um tesouro.
Claudete, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Everson Russo participou com o comentário número:

O horizonte sempre será o mesmo,,,a forma de olhar é que muda sempre...beijos de bom dia pra ti amiga.

Vera Lúcia participou com o comentário número:

OI CLAUDETE,

Lindo seu poema!

Amigos ausentes sempre nos trazem momentos de saudade, principalmente aqueles que já deixaram este mundo.
Sempre sentiremos saudades dos momentos que outrora desfrutamos juntos com esses amigos.

Beijo.

Sueli participou com o comentário número:

Saudade de amigo é muito dolorida mesmo! Eles são os presentes que Deus nos deu. Por falar nisso, estou com saudade de você, Clau!!! Beijo bem grandão!!!

Majoli participou com o comentário número:

Amiga querida, ao te ler voltei ao passado, quantos amigos tive e que por circunstâncias maiores se tornaram ausentes no meu viver.
Mas de uma coisa tenho certeza, dentro de mim eles se fazem presentes, sempre, sempre.

Linda poesia.
Beijos enormes.

MARILENE participou com o comentário número:

Os reais amigos, ainda que se tenham ausentado de nossas vidas, levaram e deixaram partículas indeléveis. Não foram simples passageiros que nos esbarraram pelos caminhos. Em algum ponto, foram nossos companheiros de jornada, razão pela qual não serão esquecidos. A saudade é doce, embora a razão nos imponha a realidade, mostrando que se encontram no passado. Grande beijo!

Dri Andrade participou com o comentário número:

Verdade, bom é lembrar dos amigos de outrora, esses dias mesmo umas amigas da adolescencia acharam uma foto de um acampamento onde estavamos todos reunidos, bem novinhos, e postou no facebook, foi engraçado, e ao mesmo tempo foi uma forma de reunir todo mundo outra vez, (nos comentarios) ja estao até ensaiando um encontro, pena q eu estou a Km de distancia deles agora rs. Mas o que vale é lembrar com carinho e saudades do que foi bom.

Arrazou amiga!! Amo, amo amo vc beijos

Orvalho do Céu participou com o comentário número:

Olá, querida
A saudade fala alto ao nosso coração...
Seja feliz e abençoada!!!
Bjs de paz

ONG ALERTA participou com o comentário número:

Mudamos talvez mas os amigos verdadeiros mudam junto, beijo Lisette.

Marilu participou com o comentário número:

Querida amiga, saudade é um sentimento muito doído quando não podemos mais reviver o passado. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Vinicius.C participou com o comentário número:

Olá!! Venho agradecer seu carinho e deixar aqui um grande beijo. Adorei seu blog!

Espero por você no Alma!

Socorro Melo participou com o comentário número:

Oi, Claudete!

Vez por outra me pego relembrando, nostalgicamente, dos meus amigos de outrora. Esta semana tive o prazer de encontrar uma amiga da escola, que há muitos anos não nos víamos, e foi maravilhoso. Quão bom seria que pudéssemos, de vez em quando, nos reunirmos para uma confraternização, com os nossos amigos de outrora.

Paz e Bem!
Socorro Melo

✿ chica participou com o comentário número:

Convivemos com nossas saudades, das mais variadas! Linda poesia! beijos,tudo de bom,chica

Everson Russo participou com o comentário número:

Um belo dia pra ti minha amiga...paz e poesias sempre...beijos e beijos.

Marlene participou com o comentário número:

bom dia amiga querida ,vim agradecer sua visita
gentil que me deixa sempe tão feliz,aproveitando para ler este maravlhoso texto lindo lind adorei parabens amiga voce escreve muitissimo bem.
um abraço com carinho boa semana querida bjs marlene

Felisberto Junior participou com o comentário número:

Olá!Bom dia!
Tudo bem?
ah..eu não sou diferente, também gostei do poema!
Também, me "pego" com saudades das antigas amizades...mas, a vida é assim: cheio de decisões e escolhas, e, caminhos diferentes...
Obrigado pelo carinho de sempre!
Boa terça feira!
Beijos com carinho

Cadinho RoCo participou com o comentário número:

Vivemos em meio a referências tão graciosas quanto saudosas.
Cadinho RoCo

Sonhadora participou com o comentário número:

Minha querida

As lembranças são a bagagem do que somos e fomos, são a essência da nossa alma tatuada no tempo.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

vieira calado participou com o comentário número:

Pois...
Mas a saudade não pode ser racionalizada...

Beijinho para si!

Marilu participou com o comentário número:

Querida amiga, tenha um lindo final de semana. Beijocas

Felisberto Junior participou com o comentário número:

Olá!Bom dia!
Tudo bem?
Amiga!
Obrigado por ter visitado meu blog, no meio de uma blogagem coletiva, onde minha postagem saiu um pouco do convencional...fiquei muito feliz com suas palavras...Agradeço de coração!
ah..estou levando o selinho , e ficará na minha página adicional href: http://felisjunior2.blogspot.com.br/
Bom final de semana!
Beijos

Anne Lieri participou com o comentário número:

Claudete,vim reler suas poesias e desejar um ótimo final de semana!bjs,

Everson Russo participou com o comentário número:

Um belo sábado pra ti minha amiga,,,paz e carinho sempre...beijos e beijos.

Paulo Tamburro. participou com o comentário número:

Pois é Claudete,

"crepitar das chamas que se apagam",e então estamos falando de perdas,ausências...morte.

Então, lembro do filósofo Nietzsche, quamdo dizia que:

"a morte é tal qual a chama de uma vela, cansada e exausta de sí mesma!"

E eu completaria:Também as perdas,as ausências,enfim...

Um abração carioca

Vera Lúcia participou com o comentário número:

Olá Claudete,

Passando para lhe agradecer o carinho da visita e desejar-lhe um excelente final de semana.

Beijo.

Postar um comentário

É importante seu comentário, somente acrescenta.
Que seu dia seja pleno de realizações e Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...