Uma Carta Para Mim

Uma Carta Para Mim

Justificando:

Quem de nós não terá uma boa razão para ter escrito uma carta para si mesmo? Se a estrada já tiver sido percorrida por muito tempo... a longevidade

se reveste, muito mais ainda, de situações que justificariam o propósito.

O difícil é a escolha . Mas vou optar por uma atitude tomada aos 17 anos.

Escrevendo a Carta:

Camaragibe , 20 de setembro de 2009

Querida Claudete, você foi uma adolescente atípica;

enquanto todas amiguinhas namoravam meninos de carne e osso você se encantava com os rapazes saídos dos livros de M.Delly, tomava o lugar das heroínas e vivia grandes Romances de Amor.

Com estes livros viajava por lugares onde supunha

jamais pisaria a não ser naqueles momentos de sonhos intensos. Você sentia-se preenchida totalmente e assim o tempo dos 12 aos 15 anos foi fluindo entre os estudos regulamentares e a avidez pelo dia que chegaria na banca de revista mais um livro de M.Delly.

Você não tinha namorado, mas aprendeu a dançar,

era vaidosa no vestir e no pentear , gostava de organizar festinhas típicas do pequeno lugarejo onde vivia , como Baile das Rosas, Baile da Primavera, e imaginem , até desfiles de moda com a finalidade de angariar fundos para a Igrejinha e outras festinhas. Enfim era uma jovem atuante .

O seu pequeno mundo, Claudete, começou a desmoronar, agora percebe-se claramente, quando você resolveu namorar o menino

bonito e cobiçado, levada pela vaidade de poder tê-lo e pela “vergonha” perante às amigas de nunca ter namorado pra valer!

Você não estava preparada para enfrentar este namoro. Você percebeu de imediato a diferença entre apaixonar-se por um personagem de ficção e um real. Apesar de não se considerar bonita e tantas outras assim cobiçarem seu Pretendente , e ele ter preferido você, mais pelas suas virtudes e caráter que por sua beleza, isto não foi motivo para você sentir-se inferiorizada.

Durante 02 anos você namorou um rapaz que não amava , que era querido pela sua família e como se dizia naquela época, era um rapaz

de futuro. Só que você , Claudete , estava sempre comparando os amantes saídos dos livros de M.Delly com o que estava ao seu lado. Coitado, ele nunca soube disto e você está descobrindo agora...

Foi numa terça-feira de Carnaval, às 08 horas da

noite, você havia terminado o namoro que estava sufocando-lhe, você tinha outros projetos para sua vida, sonhava com outro mundo diferente daquele e não se via

precocemente casada e cuidando de um monte de filhos como era comum.

Como um pássaro, achou que havia aberto

a porta da gaiola dourada. De repente, no salão onde se realizava o Baile Carnavalesco, a música de Seu Filemon parou de tocar. O moço no microfone avisava para você ir até

à casa onde morava seu ex-namorado porque ele estava fazendo roleta russa com o revolver do irmão mais velho .

Você foi com sua mãe e deparou-se com uma cena repulsiva e bastou pedir que o espetáculo deprimente acabou. Claro que você não quis mais voltar ao Baile.

No outro dia pela manhã, Quarta-feira de Cinzas, ele chegou com uma rosa na mão. Mesmo com o coração apertado , você não permitiu que ele dissesse nada e o mandou embora , pois não tinha mais volta.

Ele saiu da sua vida, foi servir ao País no Canal de Suez, veio morar na Capital , tornou-se Economista e casou com sua melhor amiga.

Depois de muitos anos suas vidas se cruzaram e você teve a certeza de que tomara a decisão correta ao afastá-lo da sua .Ele revelou-se uma pessoa mesquinha e vingativa, não perdoou ter sido preterido no passado ,cometeu pequenas vilanias mesmo tendo construído uma vida bem sucedida. Você soube separar

as coisas e não deixou de manter contatos com a amiga , esposa dele.

Você não sabe até que ponto ela tomou conhecimento dos fatos , mas pelo menos trata-lhe com cordialidade .

Hoje você sabe que por ingenuidade , considerando que ambos eram jovens , poderia ter dado um novo rumo a esta triste história , não devia nunca ter alimentado aquele namoro , teria usado de mais sensatez ter se aconselhado com pessoas mais experientes.

Você não teria condições de viver com um homem tão passional. Graças a M.Delly , que abriu o seu coração para a paixão sonhadora, onde prevalece sempre o amor, você desenvolveu sua porção romântica de uma forma excessiva .

Por maiores que tenham sido as dificuldades que você enfrentou nos seus relacionamentos afetivos que se seguiram, prevaleceu sempre a lucidez de por na balança sentimento e razão e fazer a escolha que achava correta, partindo sempre do princípio que possuir o outro sem dar-lhe chance de respirar é prerrogativa dos inseguros e insensatos.

Você, apesar da pouca idade, teve a coragem de

assumir uma atitude ao buscar o horizonte que vislumbrava na cidade grande

sem ódio no coração e sem medo de ser feliz! Este foi o lado positivo deste episódio vivido na adolescência.

É o que gostaria de ter-lhe dito naquela ocasião.

Atenciosamente, Claudete.

11 comentários:

Dalva participou com o comentário número:

Claudete

essa blogagem mexeu com nossos sentimentos... estou adorando participar. Parabéns pela postagem... linda!

Também estou participando... Se puder, dá uma passadinha, gostarei da tua visita!

Bjs.
Dalva

Elaine participou com o comentário número:

Claudete,
Li a outra carta e fico imaginando você vivendo tudo isso: as aulas, as vitórias acadêmicas, esse namoro ruim...
Que mulher forte há de ter emergido disso tudo!!!
Parabéns.
Beijos, querida, e obrigada por participar.

João Olavo-Traços de um homem participou com o comentário número:

Bela carta..
mas o mais importante é que a lição ficou..
Parabens
Beijos

Nade participou com o comentário número:

Claudete, mulher, que história!
Por um momento, parecia ler daquelas histórias que vemos no cinema, regada de muitas aventuras e sentimento...
Mas isso tudo foi real! E disso, saiu uma incrível mulher, que sabe perceber seus erros com uma delicadeza tamanha, capaz de até os erros parecerem acertos...
Adorei a carta! Uma volta no tempo...
Bjs e parabéns pela linda participação na blogagem da Elaine!

Renata Nogueira participou com o comentário número:

Claudete, parabéns pela participação!
Beijo

A Madrasta Má participou com o comentário número:

Uauuuuuuuuuu! minina que história é essa... ainda bem que vc foi mais vc, decidida e forte! Seja muito feliz! Bjinhos da Madrasta!

A Madrasta Má participou com o comentário número:

Obrigada pelo carinho minha querida, gostaria de lhe oferecer o selo d eblog enteado em comemoração ao niver do meu blog (amanhã) e ainda dá tempo de morder um promoção! É só ir em:

http://amadrastama.blogspot.com/2009/09/promocao-uhuuuuuuuuuuuuuu.html

Bjinhos da Madrasta!

Eliane Jany Barbanti participou com o comentário número:

Olá querida Claudete, agradeço sua visita ao Louvor a Deus e a valorosa contribuição com seu comentário.
Volte sempre!!!
Paz e graça com o Senhor.
Beijos de Luz.
Eliane

(Carlos Soares) participou com o comentário número:

Muito bom Claudete.Cada diz me impresssiono mais lendo as cartas.Estou lendo devagar,são tantas. E gostei muito de saber mais um ppouco de você.beijos beijos beijos

Betho participou com o comentário número:

Olha que história! Parabéns. Essa carta saiu no tipo...
Claudete...Vai rolar nos dias 11,12 e 13 de Dezembro um Evento que reunirá pela primeira vez num mesmo local blogueiros do Brasil inteiro...1º Encontro Nacional de Blogueiros.
+ informaçõe no meu blogue.
Forte abraço
Betho

A Madrasta Má participou com o comentário número:

Olá, confira seu número para o sorteio da promoção "Mulheres por que será que elas?" que será relizado hoje! Aproveitando tem presentinho para você lá no blog, obrigada pois com a sua linda participação a minha felicidade foi completa! boa sorte e bjinhos da Madrasta!

Postar um comentário

É importante seu comentário, somente acrescenta.
Que seu dia seja pleno de realizações e Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...