25 maio 2010

Como meu Organismo reagiu à vacina

Tomei a Vacina...Querem saber  o que aconteceu comigo?


                                                 

                             
   
                                   Acredito ser de utilidade pública as informações que tenho a dar do que aconteceu comigo, nada fatal, é óbvio  como estaria aqui agora? Muito se divulgou em todo o mundo, relatos controversos, desde a eficácia da vacina H1N1 até os seus efeitos letais sobre os seres humanos. Entretanto apesar de na Europa, não ter tido a adesão esperada, a vacina foi destribuida pelo resto do planeta . Muito se cogitou sobre as reais intenções imbutidas no processo de imunização da população.
                              Não pretendo discutir nenhum destes parâmetro, não é este meu propósito, apenas quero relatar o que aconteceu comigo após tomar a vacina. De príncipio saliento que a sazonal só tomei uma vez na vida, pois tive uma forte reação que deixou-me acamada por vários dias. Como tenho falha imunológica e sou alérgica crônica a tudo que se possa imaginar, até determinados anti-alérgicos ( ?!), inclusive foi quando fazia Mestrado na Escola Paulista de Medicina que o Professor visitante Arno Fisher, pesquisador de Doenças Tropicais, realizou inúmeros testes alérgicos e detectou a falha imunológica em decorrência de uma transfusão de sangue resfriado  durante uma cirurgia a que havia sido submetida em 1972. Acrescento ainda que fiquei no pós operatório em estado de coma por 15 dias.
                             Pelo exposto , morrer para mim ainda não foi daquela vez..Nem desta. Mas continuando, seguindo conselho médico, como estava atualmente com baixa de leucócitos muito acentuada, logo vulnerável às infecções oportunistas, e como sendo doente crônica , seria aconselhável fazer uso da vacina H1N1 e simultaneamente  também a sazonal, pois aumentaria assim as células de defesa. SÓ QUE ESQUECI da recomendação feita  em 1974 pelo Prof. Dr. Arno Fisher, minhas células de defesa eram produzidas tão rapidamente que diante de uma agressão ao meu organismo  poderia ser fatal. Durante muitos anos da minha juventude sofri  várias internações emergenciais , quando em contato com qualquer coisa ainda desconhecida  e não testada, e, sempre havia um aumento exuberante da taxa de leucócitos .
                             Creio, não sou especialista, que ao tomar as duas vacinas aconteceu um surto elevadissimo das células de defesa , não deu outra , ficou comprometido o sistema respiratório, o cárdio-vascular e  fadiga generalizada , com febre.  Hoje decorridos 20 dias é que começo a voltar a plena normalidade.
                              Por que não fui ao Hospital? Porque sabia que estava correndo um risco ao tomar as vacinas, mas que por outro lado poderia trazer-me  benefícios. Porque sempre fui uma paciente complicada e poderia ser medicada sem ser levada em consideração toda minha história clínica, afinal numa emergência nem sempre se fazem muitas perguntas , apenas as básicas , e eu realmente sou uma paciente excepcional que é alérgica até a anestésico. Também não quero morrer agora...Ainda. Tive medo ,confesso , dos possíveis resultados.
                               Na verdade , ratifico, quem for saudável e tiver seu sistema imunológico perfeito deve pensar duas vezes antes de tomar a vacina, os pacientes crônicos devem arriscar, os demais consultem seus médicos. Agora vou refazer meu leucograma e comparar com os anteriores.
                             Em  mim as vacinas otimizaram o organismo, e, nem sempre todos as pessoas apresentam reações adversas, minhas filhas , maiores de 20 anos, e meu marido maior de 70 nada tiveram, já minha filha de 29 apresentou reação.
                             Cada caso é um caso, esta é que é a verdade.

Viva a Vida!




Escrito por Maria Claudete

8 comentários:

  1. Viva a Vida sim amada amiga Claudete,mui feliz por comparares campos meus de girassois,com docin de leite com calda farta de açúcar queimado,sabe que me deu uma vontade danada,sô?
    Quanto a constares como de \Bewlo Horizonte,é normal,pois alguém acessou a vc e após a mim,lá de Belô!O complicado Claudete ,é resolver o problema que apresentando está EM MEU BLOG,pois toods meus seguidores inclusive voce,aparecem como terem bloqueado meu blog,e eu tento no moderador deseguidores e ele não abre,conheces algum macumbeiiro que isso resolva rrsrrs???rsrsrs

    bzu amada amiga
    Quanto ao post teu,é verdade conheço pessoas que quase morreram com vacina essa.

    viva la vida

    ResponderExcluir
  2. Oi... como vai? É a primeira vez que passo aqui e gostei, não só da beleza do blog, mas tambem do que nele posta.
    Conheça os meus. precorra eles, tambem tem alguns poemas de minha autoria... em:
    www.congulolundo.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abração...

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga, estou pensando desde o começo da campanha de vacinação, pois tenho doença cronica, mas o medo tem sido bem maior que a coragem. Fui aconselhada pelo meu cardiologista a esperar uma vacina que vem direto do Pasteur da França, dizem que é trivalente, inclusive imuniza contra a gripe comum.Por outro lado, a importancia da vacina é fundamental, pois em agosto de 2009, perdemos um amigo que fez 24 anos no dia que foi sepultado, vitimado pelo H1N1, enfim, ficamos sem alternativas, pq essa gripe mata.Obrigada pelo alerta...Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Nossa Senhora, amiga, eu aqui nem imaginava que você pudesse estar passando por isso! Benditos sejam todos os anjos que lhe protegeram (e, pelo que eu a conheço, não tenho dúvida que havia aos montes)! Não posso nem imaginar o que teria sido... ah, deixa para lá, o que importa é que tudo ja passou. Beijão!!! (Ah! chego em Recife na quarta e vou direto para o hotel; acredito que faremos o mesmo esquema da outra vez - você me pega no sábado à tarde, pode ser? Meu vôo de volta é domingo às 19:20h (ou me explica como chego na seu pedaço de paraíso)

    ResponderExcluir
  5. Caramba, Claudete, que situação fronteiriça - imunizar-se seria correr riscos e não o fazê-lo idem.
    Que bom que estás registrando em texto essa experiência que, ainda bem, já passou.

    Grande abraço, saúde, e obrigada sempre, pelas leituras atentas.

    ResponderExcluir
  6. A vida ontinua.

    Mas é preciso, sempre,
    evitar riscos que se conhecem.

    Desejo que tudo já esteja bem.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Vias Percorridas, vim até aqui agradecer pessoalmente as palavras amáveis que deixou no blog do Ricardo ao meu post - Pontos Protagonistas. Muito Obrigado. Achei o seu blog muito interessante, portante vou continuar a passar por aqui. bjs.

    ResponderExcluir
  8. Desde que recebi teu e-mail, fiquei pensativo... Se, nao me engano, eu comentei contigo quando tomei a vacina, por razão de meu problema crônico. Em princípio nada senti, mas passado pouco menos de um mês fui acometido de violento mal estar respiratório, que ainda terei de mandar investigar; passei quase duas semanas a base de medicação natural, evitei procurar médico, e confesso que ainda estou pasmo, porque jamais tive nada igual... Tenho amigos que ainda nao se imunizaram. Na altura sazonal em que nos encontramos e com a chegada do inverno, eu fico preocupado com o que virá por ai. Seu relato é providencial... temos que ficar atentos...

    ResponderExcluir

É importante seu comentário, somente acrescenta.
Que seu dia seja pleno de realizações e Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...